Rolling Stones assinam novo acordo com a Universal Music

LONDON (Reuters) – Os Rolling Stones assinaram um novo contrato com o grupo Universal Music, cobrindo os catálogos musical e audiovisual, direitos de propaganda e gerenciamento de marca da banda de rock, informou a companhia.

O novo acordo continua a parceria que já engloba o catálogo dos Stones, incluindo álbuns clássicos como o Sticky Fingers, lançado em 1971.

“Após uma década de trabalho em equipe nós estamos animados em expandir e estender nosso relacionamento com os Rolling Stones”, disse em comunicado o executivo-chefe do Universal Music Group.

O comunicado não trouxe nenhum detalhe financeiro.

O vocalista Mick Jagger, o guitarrista Keith Richards e outros formaram os Stones na Inglaterra em 1962 e juntos gravaram uma longa lista de sucessos incluindo (I Cant’t Get No) Satisfaction. A banda continua a se apresentar globalmente para grandes audiências.

A história dos Rolling Stones em 20 imagens:

Rolling Stones – Os Rolling Stones, que completam 54 anos no dia 12 de julho de 2016, têm muita história para contar. Veja 20 momentos da banda e de seus atuais e antigos integrantes.

Mick Jagger aos 3 anos, em 1946 – Lembrando os tempos de escola, Mick Jagger e Keith Richards se conheceram no começo dos anos 1950, no colégio Wentworth County Primary. As notas de Jagger eram um horror e, em 1959, ele se superou ao tirar sete notas zero. Mas foi Brian Jones quem ganhou mais zeros, um total de nove notas, em 1958

Keith Richards – Quando se pensa em tudo o que Keith vem aprontando ao longo dos anos é difícil acreditar, mas ele foi escoteiro, nos anos 1950, e chegou a receber vários distintivos de mérito. Em sua biografia, Keith conta que tudo acabou quando ele foi expulso por bater em “um sacana chapado” que fazia parte de sua equipe

Rolling Stones – Era 1981 e, em um show na Virgínia, Keith Richards tocava ‘(I Can’t Get No) Satisfaction’, quando um fã invadiu o palco. Keith não teve dúvidas, parou o concerto para bater com a guitarra na cabeça do rapaz que corria em direção a Jagger. Na sequência, Keith voltou a tocar e mais tarde contou: “A maldita coisa ficou afinada e esta é a melhor propaganda da Fender que posso fazer”

Rolling Stones – ‘Honky Tonk Women’, de 1969, foi composta em Matão, interior do Estado de São Paulo. Isso aconteceu em janeiro de 1969, quando Mick, sua namorada da época Marianne Faithfull e Keith ficaram 15 dias na cidade, na Fazenda Boa Vista, então propriedade do banqueiro Walter Moreira Salles

Anita Pallenberg e Keith Richards – As (muitas) mulheres são um capítulo à parte na história dos Stones. E é comovente a ‘fidelidade’ de algumas delas à banda. É o caso da modelo Anita Pallenberg, que, quando era noiva de Brian Jones, em 1967, fugiu com Keith Richards, além de ter tido um caso com Mick Jagger. Já a cantora Marianne Faithfull ficou com Jagger de 1966 até 1970 e depois começou um relacionamento com Richards. Para ela, Mick e Keith fizeram ‘As Tears Go By’

Rolling Stones – Em 1968, no set de ‘Sympathy for The Devil/One Plus One’, dirigido por Jean-Luc Godard, filme que ficou “uma caca”, segundo Keith Richards, está claro o clima ruim diante dos problemas com álcool e drogas de Brian Jones. Em uma cena, Brian pergunta a Mick o que ele poderia tocar, ao que Jagger responde: “Boa pergunta, Brian. O que será que você consegue tocar?”

Rolling Stones – Foi em maio de 1963 que ocorreu a primeira sessão de gravação oficial dos Rolling Stones e, no mesmo ano, no dia 7 de junho, a banda fez sua estreia na TV, no programa ‘Thank Your Lucky Stars’

Brian Jones – Nos últimos tempos, Brian Jones era mais visto em festas com Bob Dylan ou Brian Wilson do que em estúdio ou concertos. À medida que o abuso de drogas aumentava, Jagger e Richards iam se vingando de Brian com brincadeiras cruéis. Brian era baixinho e precisava usar uma almofada no seu carro para poder enxergar a estrada e a dupla, a toda hora, roubava a almofada para irritar Jones

Keith Richards – A música ‘Let It Bleed’, que dá título ao disco de 1969, surgiu de um momento tenso em um estúdio. Jagger e um produtor discutiam, enquanto Keith continuava tocando. Mas chegou um momento em que o guitarrista pediu que a briga parasse porque ele não conseguia tocar mais, pois seus dedos estavam quase sangrando. A resposta veio logo: ‘Lei It Bleed’

John Lennon e Keith Richards – Não foi tanto a música a responsável pela amizade entre Keith e John Lennon por volta de 1968, mas, sim, as drogas e os excessos. “John tinha muita garganta, mas a verdade é que não aguentava o meu ritmo. Certa vez, achei John caído no chão do banheiro, após misturar vinho e heroína, e pedindo: ‘Não me tire daqui, esses ladrilhos são lindos”, recorda Keith

David Bowie e Mick Jagger – Na década de 1970, Mick Jagger teria tido um caso rápido com David Bowie. Segundo Angie, então mulher de Bowie, ela teria encontrado os dois nus em sua cama, numa manhã de 1973, na casa em que morava com David. “Bati na porta do quarto e falei: ‘Bom dia! Prontos para o café da manhã, meninos?'”. “Não acho que tenha sido um grande caso de amor”, acrescentou Angie

Rolling Stones – Na história do grupo, o guitarrista Brian Jones (1942-1969) é figura fundamental, pois, segundo o ex-baixista Bill Wyman, foi ele que “formou a banda, deu-lhe o nome, escolhia os músicos e o repertório e arranjava os concertos”. Por causa do abuso de álcool e drogas, em 8 de junho de 1969 ele foi afastado da banda e, em 3 de julho, é encontrado morto na piscina de sua casa

Keith Richars e Mick Jagger – “Só Deus sabe de que raios estou falando em ‘Brown Sugar’, é uma mistura tão grande. Todos os temas perigosos de uma só vez.” Essa é uma tentativa de Mick Jagger explicar a origem da canção, de 1971, que já teve muitas interpretações, que vão desde a dependência de heroína até sexo selvagem

Mick Jagger e Ronnie Wood, em 1982 – Diante do consumo diário de 8 garrafas de Guinness, 2 de vodca, além de Sambuca, entre outros ‘produtos’, o final só poderia ser desastroso. E foi, já que quem mantinha essa rotina, Ronnie Wood, decidiu em certa noite de 2004 morder as pernas dos clientes de um restaurante londrino. Visivelmente drogado, Ronnie saiu de lá direto para a reabilitação

Rolling Stones – Numa noite no início de 1965, Richards, que no mesmo ano levou um choque elétrico que o deixou 7 minutos inconsciente, acordou sobressaltado com um riff na cabeça e o registrou em um gravador que mantinha ao lado de sua cama. De manhã, ouviu a fita e, pouco depois, nascia o clássico ‘Satisfaction’

*terra

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *