Marília Mendonça recebe cheque sem fundo como pagamento por show realizado no Maranhão

Parece que a cantora Marília Mendonça não se deu bem no último dia 5 de maio. De acordo com o colunista Leo Dias, o evento, que aconteceu na cidade de Caxias, no Maranhão, ainda não pagou o valor completo do show da sertaneja. 

Foto: Reprodução | Instagram

Ainda segundo o jornalista, a equipe da cantora recebeu uma quantia em dinheiro e o restante em cheque, no valor de pouco mais de R$130 mil, sem fundos. 

Foto: Divulgação

O cheque foi destinado à empresa Sentimento Louco Produções Artísticas, que está no nome de Marília Mendonça. 

Conforme Leo Dias, a assessoria de imprensa de Marília Mendonça disse que tanto o departamento jurídico, quanto o responsável pela agenda da cantora, já estão tentando resolver a situação.

*ibahia

Spotify lança podcast que conta história da música sertaneja

O Spotify lançou o podcast Prepare Seu Coração, que conta a história da música sertaneja e tem apresentação de Lorena Lara. Ao todo, serão 11 episódios semanais, divulgados às quintas-feiras, que terão a participação de artistas que fizeram e fazem parte dessa trajetória da canção popular.

Estão na lista nomes como Gusttavo Lima, Day & Lara, Jads e Jadson, Maiara & Maraisa, Luan Santana, César Menotti & Fabiano, Bruno e Marrone, Zé Neto & Cristiano, Diego & Victor Hugo, Henrique & Diego, Fernando & Sorocaba, Thiago Brava e Roberta Miranda. 

*Correiodopovo

Simone fala sobre reação de Maraisa por não ser embaixadora de festa

Lembra que há algum tempo falamos que a Maraísa, da dupla com Maiara, não havia gostado nadinha da escolha de Simone e Simaria como Embaixadoras da Festa de Peão de Barretos?

Na ocasião, ela disse que só existia um Embaixador e que era o sertanejo Gusttavo Lima.

O tempo passou, mas nem todo mundo esqueceu a desagradável situação.

Agora, pela primeira vez, Simone falou sobre essa confusão e que descobriu o real motivo dos comentários da amiga.

“Na verdade foi uma surpresa pra gente a Maraisa ter feito aquele comentário. Depois a Maiara me ligou pedindo desculpas pela irmã, e depois a outra (Maraisa) também me ligou se explicando e dizendo que na verdade o problema dela não era com a gente e sim com o dono do evento, que tinha prometido o título (de embaixadoras) pra elas e acabou passando pra gente. Enfim, não sei de nada, se prometeu ou se não prometeu. Eu sou muito tranquila, muito da paz e do amor e acho que a gente tem que se unir”.

Na internet, alguns fãs disseram que a confusão estava explicada, mas outros seguiram dizendo que a resposta não colou muito.

E aí, você também acha que no fundo rolou uma invejinha branca?

*terra

Volta do ‘Amigos’ terá Chitãozinho & Xororó, Zezé & Luciano e Leonardo em turnê pelo Brasil

O projeto “Amigos” fez sucesso nos anos 1990 por reunir três das duplas mais famosas do sertanejo na época. Para marcar os 20 anos do projeto, Chitãozinho & Xororó, Zezé Di Camargo & Luciano e Leonardo se reúnem novamente para uma turnê pelo Brasil.

Os cantores iniciarão a programação de shows em 20 de julho, quando é celebrado o Dia do Amigo. Mas a primeira apresentação pode ser vista neste domingo (5), no programa “Fantástico”, da Rede Globo.

Tadeu Schmidt e Poliana Abritta recebem Xororó, Luciano, Chitãozinho, Leonardo e Zezé Di Camargo no palco do ‘Fantástico’ para celebrar a volta do projeto ‘Amigos’ — Foto: Globo/ Felipe Martini

Tadeu Schmidt e Poliana Abritta recebem Xororó, Luciano, Chitãozinho, Leonardo e Zezé Di Camargo no palco do ‘Fantástico’ para celebrar a volta do projeto ‘Amigos’ — Foto: Globo/ Felipe Martini

Muitas músicas foram lançadas pelos cinco cantores desde os encontros há duas décadas. Neste momento, o principal desafio é definir o repertório. “Estamos nessa batalha agora. Selecionar o repertório é a meta mais difícil. A roda de viola, uma das coisas que a gente mais gostava de fazer no show, não vai faltar”, declarou Xororó.

O cantor Leandro, irmão e dupla de Leonardo, será homenageado na turnê. Leandro morreu em 1998, aos 36 anos, após um câncer no pulmão.

*G1

‘Geração do sertanejo dos últimos 10 anos está cantando tudo igual’, diz Bruno, parceiro de Marrone

Há 25 anos, Bruno e Marrone mostravam o que é a tal da sofrência com os versos de “Dormi na Praça”. Pois é, já faz todo esse tempo que eles gravaram o refrão de clemência para um guarda. O estouro veio cinco anos depois, em um CD pirata que registrava a participação da dupla em um programa de rádio.

“Há 25, éramos dois sonhadores tendo a oportunidade de gravar LP. E era muito difícil. Já tínhamos quase 10 anos cantando em bar e as gravadoras eram muito restritas. Quando começamos a gravar, foi muito bom. Era emocionante a gente se ouvir no rádio”, relembra Bruno.

“Hoje, se não ouvirmos alguma coisa na rádio, tem alguma coisa errada.” O cantor não está exagerando. Além de “Beijo de Varanda”, desde julho de 2018 entre as mais ouvidas das rádios, eles emplacaram “Surto de Amor”. A música está no “Studio Bar – Live”, álbum recém-lançado que celebra os 25 anos do primeiro álbum.

Bruno, dupla de Marrone — Foto: Divulgação

Bruno, dupla de Marrone — Foto: Divulgação

Mas se dependesse só de Bruno, ela não teria sido gravada. O cantor não gostou da canção quando a ouviu. “Quando ouvi com o rapaz cantando não adaptei a nada. Falei pro Juninho [produtor]: ‘Meu Deus, que música ruim. Aí fui e coloquei a voz numa má vontade do caramba.”

Bruno só se convenceu que ela seria boa quando viu o sucesso da música entre a mulher, Marianne Rabelo, e suas amigas durante um churrasco em casa. “Eu não sei nada mais. Usei meu feeling todo pra minha carreira. Então, agora fico mais prestando atenção no que os outros gostam”.

Parceria com Jorge e Mateus

Bruno contou que teve medo de Jorge e Mateus, dupla escolhida para a gravação, não gostar da faixa. “O Jorge me ligou falando que queria gravar alguma coisa porque não aguentava mais ouvir a mesma coisa”.

“Essa geração do sertanejo dos últimos 10 anos está cantando tudo igual, tudo o mesmo timbre, o mesmo papo, a mesma melodia”.

“A gente quis mudar, fazer algo diferente. É uma valsa. Arriscando e graças a Deus o resultado foi excelente”.

Nova música sertaneja

As duplas Zé Neto e Cristiano e George Henrique e Rodrigo são os nomes dos novos sertanejos que Bruno ouve e admira atualmente. “Um já está estourado e o outro está a um passo para acontecer”. E o que falta para George Henrique e Rodrigo estourarem? “Falta a música. E ela vem só quando Deus permite”.

Ainda mais jovem do que eles, outro nome da nova geração é alguém bem conhecido de Bruno: seu filho, Enzo. A primeira canção do garoto de 11 anos foi “Meio caminho andado”. “Fizemos o clipe, mas sem pretensão de estourar nem nada. E a música explodiu”.

Não foi coincidência o fato de a música ter sido composta por Waléria Leão, filha de Fátima Leão, compositora de “Dormi na praça”. A compositora atendeu ao pedido de Bruno.

Bruno, dupla com Marrone com seu filho Enzo Rabelo, depois da gravação do clipe de 'Meio Caminho Andado' — Foto: Divulgação

Bruno, dupla com Marrone com seu filho Enzo Rabelo, depois da gravação do clipe de ‘Meio Caminho Andado’ — Foto: Divulgação

“Virei o pai do Enzo agora. É muito gratificante”, diz Bruno. Mas não sem antes dar aquele puxãozinho de orelha.

“Mas a responsabilidade se torna ainda maior. Ver o que ele está fazendo, o que está vendo no celular, qual música ele vai gravar, qual show que ele pode fazer. E ele já não gosta de estudar, como o pai… É um briga, aula particular, dá a maior canseira”.

*G1

Luan Santana exibe visual sem barba após seis anos

Luan Santana está de cara nova! Na tarde desta segunda-feira (8), o cantor dividiu com os fãs um vídeo em que ele aparece sem barba pela primeira vez em seis anos. “Vem DVD novo, de cara nova!? Tomei coragem!”, escreveu.

“Depois de 6 anos de barba vou ficar com a cara pelada de novo para ver o que vira”, disse. Enquanto eliminava os pelos com a lâmina, Luan afirmou que não ficaria bom de cavanhaque, não.”

O vídeo já ganhou mais 900 mil visualizações. Os fãs ficaram surpresos com o visual do cantor. “Meu Deus, parece que eu voltei no tempo”, disse um homem. “Ficou muito a cara do primeiro DVD”, disse uma fã. “Prefiro com”, respondeu uma admiradora.

*R7

Leonardo aparece de surpresa em karaokê de São Paulo e canta ‘Evidências’

Poderia ser uma noite comum em um dos vários karaokês do bairro da Liberdade, em São Paulo, mas nesta quinta-feira (11) foi diferente. Alguns sortudos dividiram o microfone com o cantor Leonardo.

O cantor escolheu a música “Evidências”, um clássico dos bares desse tipo e as pessoas cantaram junto.

Em post no Instagram, ele disse que foi a primeira vez que foi a karaokê em São Paulo. “Meu povo, pensa o tanto que divertir. E é claro que cantei “Evidências”, o hino mais cantando nos Karaokê do Brasil”, escreveu.

Na sequência, ele marcou o perfil da dupla Chitãozinho e Xororó, intérpretes desse clássico da música sertaneja.

*G1

Compositor acusa Wesley Safadão de fraude e pede R$ 1 milhão

São mais de 40 anos de carreira, 38 discos gravados e mais de 500 composições registradas. Canções gravadas por nomes como Fagner e Alceu Valença. O currículo do músico cearense João Paulo Júnior, irmão de Alcymar Monteiro, impressiona. Entretanto, mais de 25 anos depois de gravar a música “Dinheiro não tenho, bonito não sou”, o compositor radicado no Recife acusa Wesley Safadão de fraude. Segundo João Paulo, Safadão apenas mudou o nome da canção para “Tem que ser por amor”, sem dar os devidos créditos. Agora, ele pede R$ 1 milhão de indenização.

Em 1992, João Paulo gravou um LP com a faixa. “Eu fiz essa música e gravei em vinil. Essa música rodou bem aqui no Recife, foi um estouro geral em Fortaleza”, lembra. Mas em 2017, a canção virou alvo de uma polêmica que foi parar na justiça. Na internet, uma versão cuja única diferença é o nome, circula na voz de Wesley Safadão.

A música de João Paulo foi registrada no Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD), em parceria com o irmão, Alcymar Monteiro. Ele descobriu a versão de Safadão no ano passado e declara que o cantor não pediu autorização para usar a canção. “Algumas pessoas me falaram que ele cantava uma música minha. Ele gravou em um disco em que é a segunda faixa e a também fecha o álbum. Eu fui procurar na internet, mas não achava nada porque lá o nome é outro”, explica.

O compositor pede uma indenização de cerca de R$ 1 milhão, alegando alteração do título, direitos autorais e danos morais. “Estou atrás dos meus direitos. A sensação que eu tive foi de estar sendo enganado. Você deixa de arrecadar”, declara. A primeira audiência do processo ocorreu recentemente, em fevereiro deste ano. João Paulo foi ao Fórum do Recife, mas diz que os advogados não ofereceram nenhuma proposta de acordo.

Segundo João Paulo, outros cantores já fizeram o uso irregular das músicas dele, mas dessa ele resolveu agir para dar um basta. Ele finaliza dizendo que espera mais respeito ao trabalho dos compositores no Brasil. “Ele podia ter falado comigo, dito que queria gravar minha música. Agora, quando você vê sua obra cantada por tanta gente como se ele fosse o autor, a gente fica muito chateado com isso”.

Questionado sobre a acusação, o cantor Wesley Safadão se manifestou por meio de nota enviada por sua assessoria jurídica. Confita a íntegra do texto:

“O Artista Wesley Safadão não reconhece as alegações de plágio que estão sendo imputadas pelo Sr. João Monteiro. Esclarecemos que a obra “Tem que se por amor”, a qual foi interprete e esteve presente em seus shows até o ano 2009, possui cadastro no ECAD de nº 1956415, e é de composição por Afonso Victor Simão, João Grimaldi e Irmãos Vitale Editores Ltda.

Importante informar que a referida obra consta no sistema do ECAD como liberada, original e não contestada, sendo inclusive interpretada na época por diversas outras bandas.

Por fim, caso o Sr. João Monteiro entenda que a música represente um plágio de outra obra de sua composição, deverá provar tal fato pelos meios cabíveis e contra os reais compositores da letra “Tem que ser por amor”, sendo certo que a referida não foi composta e nem é de autoria do artista Wesley Safadão.”

*Op9

Safadão investe milhões em cavalos e vira campeão de vaquejada

Wesley Safadão mantem uma das agendas mais cheias da música nacional. Há cerca de dez anos, o cantor realiza em média 20 shows por mês. Mas mesmo com essa rotina intensa, ele encontra tempo para se dedicar a outra paixão: os cavalos.

Desde 2017, o cantor é proprietário de um haras em Fortaleza onde se dedica à criação de cavalos de raça. Wesley considera que o investimento é um hobby para ele e para a família. Mas, no entanto, aos poucos o haras também ganha característica mais profissional.

Além de disputar campeonatos de vaquejada com alguns de seus animais, o forrózeiro participa de leilões e investe alto na aquisição de cavalos para competição e reprodução.

O primeiro grande investimento de Wesley nesse circuito foi ao adquirir o campeão Don Principe Bar, em setembro do ano passado. O equino começou a ser destaque no Campeonato Portal Vaquejada. As vitórias consecutivas chamaram atenção do público, dos criadores e da mídia. E, por isso, a equipe de Wesley não mediu esforços para comprar Don.

No leilão, promovido pelo Rancho Love Horse, o animal foi arrematado pelo Rancho WS por R$ 2,2 milhões em 40 parcelas de R$56 mil. O valor, segundo os portais especializados em leilões, bateu recorde nacional da raça Quarto de Milha.

Cantor investe pesado na aquisição de animais

Cantor investe pesado na aquisição de animais

Reprodução Instagram

À época, a assessoria de Wesley explicou qual o intuito dele sobre o animal: “Ele já tinha interesse nesse garanhão há algum tempo para trabalhar a linhagem de sua criação e aproveitou a oportunidade de um leilão. O cavalo será utilizado como reprodutor do Haras WS”.

Em dezembro do ano passado o cantor fez outro investimento milionário e comprou a égua Supreme Dash, considerada uma exímia doadora de embriões. Ela foi comercializada pelo Rancho Vale Rico por R$ 1,6 milhão para o condomínio formado pelos criadores Wesley Safadão, do Haras WS, do Ceará, e Ricardo Mendes, do estado de São Paulo.

Em vídeos na internet, Wesley inclusive anunciou que tem realizado fertilizações de embriões de cavalo num labaratório especializado em São Paulo. Enquanto os bichos não nascem, ele investe na compra e venda de novos Quarto de Milha.

Recentemente, o forrozeiro revelou a realização da primeira edição de um leilão próprio. O evento acontecerá em setembro de 2019 na Capital cearense e expande a atuação dele na área.

Safadão já conquista prêmios em torneios

Safadão já conquista prêmios em torneios

Reprodução Instagram

De empresário a atleta

Mas Wesley não cumpre apenas o papel de empresário endinheirado que fica apenas nos bastidores do negócio. Assim como divide as funções de cantor e agente da própria carreira na música, com os cavalos ele também se envolve.

Há dois anos, o forrozeiro tem participado como atleta da vaquejadas. A modalidade esportiva/atividade cultural é realizada por dois vaqueiros montados a cavalo que têm como objetivo derrubar um boi entre duas faixas de cal, puxando-o pelo rabo.

Em março de 2018, ele garantiu o 1º lugar na Categoria Amador e o 1º lugar na Categoria Aspirante, com a égua Blumenau Roxa.
Dois meses depois, com o mesmo animal, ele conquistou o título na categoria Aspirante no Circuito dos Amigos.

Durante a 3ª Vaquejada do Haras Brejo das Flores, em Garanhuns, Safadão comemorou uma vitória não como atleta, mas de seu investimento em cruzamentos genéticos: Principe Streak Bar, filho de Don Principe Bar, estreou nas pistas e foi elogiado.

Wesley Safadão em ação durante competição

Wesley Safadão em ação durante competição

Reprodução Instagram

Em vídeos no YouTube é possível ver Safadão em ação. Apesar das conquistas atingidas em pouco tempo de atuação, o cantor acumula muitos tombos — o que é normal na modalidade. Apesar disso, nas imagens é possível notar que o cantor não perde o bom humor nem mesmo quando fracassa nas disputas.

Vaquejada é crime?

Apesar de ser um mercado com diversos eventos e disputas pelo Brasil, a vaquejada levanta dúvidas e polêmicas. Assim como o rodeio, a modalidade é atacada por defensores dos direitos dos animais e por políticos simpáticos à causa.

Em 2016, os ministros do STF consideraram inconstitucional a lei cearense que regulamentava a vaquejada como prática esportiva e cultural do Estado. A decisão foi fundamentada no princípio constitucional de proteção ao meio ambiente, na parte em que versa sobre o sofrimento animal.

Um mês após a decisão do STF, foi sancionada a lei 13.364/16, que eleva o rodeio e a vaquejada, bem como as respectivas expressões artístico-culturais, à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial.

Safadão com a família em meio aos cavalos

Safadão com a família em meio aos cavalos

Reprodução Instagram

No ano seguinte, outra vitória para os vaqueiros: uma emenda constitucional promulgou a emenda que considera como não cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais. Quando tramitou no Congresso, a emenda ficou conhecida como PEC da Vaquejada.

No entanto, ainda em 2019 a vaquejada não tem uma resolução uniforme pelo país. Em 2018, por exemplo, a modalidade foi proibida no Distrito Federal.

*R7

Namorando Fernando, da dupla com Sorocaba, Maiara faz tatuagem para ele!

O amor está no ar!

Após rumores de um relacionamento entre Maiara, da dupla com Maraisa, e Fernando parceiro de Sorocaba, os boatos de tornaram real!

Os pombinhos estão juntos e Maiara não consegue esconder tanta felicidade.

Para homenagear o boy, a gêmea fez uma tatuagem no seu tornozelo com a foto de um pássaro; confira:

Uma enxurrada de comentários a elogiando tomou conta do seu perfil e em seguida a fã percebeu para quem se tratava a tatu: “Agora entendi quando na viagem em janeiro você estava em uma live e falando com a Marília Mendonça que tinha visto o passarinho, agora sei que é o Fernando”, comentou a fã.

Maiara carinhosamente respondeu: “Espertinha”

Esse fãs não estão para brincadeira, descobrem tudo!!

*Kboing